Descubra quais as principais tendências do varejo para 2020

Um novo ano chegou. 2020. Com ele, surgem algumas tendências em termos de métodos e tecnologia para o trabalho. Se essas ferramentas não forem bem aproveitadas, sua empresa pode ficar para trás. Como você não deseja isso, é preciso entender as tendências do varejo.

Existem mutias tendências. O atendimento multicanal, também chamado de omnichannel, é uma das mais importantes. Também se pode citar o uso de data science para compreender problemas complexos ou inteligência artificial (IA) para automatizar certos processos.

Quanto mais bem-adaptada sua empresa estiver em relação a essas tecnologias, melhor. O motivo é simples: elas melhoram os processos diários, reduzem custos decorrentes de erros e otimizam a experiência de compra. Logo, são soluções que aperfeiçoam sua organização.

Nos tópicos seguintes, explicamos a importância de abraçar as tendências do varejo, quais são as mais importantes para 2020 e como aplicá-las dentro do negócio. Então, boa leitura!

Primeiro, qual é a importância das tendências do varejo?

Não é preciso muito esforço para notar que o mercado mudou significativamente nos últimos 10 anos. A comunicação se tornou mais rápida, a automação de processos é uma realidade cotidiana e a inteligência artificial também. Mas por que falar sobre isso?

Existem três principais justificativas, são elas:

  1. seus recursos são escassos;
  2. o mercado envolve um processo de seleção;
  3. os clientes estão mais exigentes.

Vejamos o primeiro. Todos os seus recursos (especialmente tempo, energia e dinheiro) são escassos. Nada na sua empresa é infinito. Por consequência, é necessário aproveitá-los ao máximo. Com tecnologia de ponta, torna-se possível tirar máximo proveito dos recursos.

Além disso, você já deve ter ouvido falar da teoria da evolução de Darwin. Segundo ela, só os animais mais bem-adaptados sobrevivem. O mercado não é muito diferente! Se você não se adapta às mudanças (e isso inclui tendências), o caminho provável é o insucesso.

Por fim, ainda é preciso considerar seu público-alvo. Os consumidores estão mais exigentes e bem informados. Se sua empresa não consegue gerar valor para os clientes, lançando mão das tendências do varejo de 2020, o provável é que eles migrem para sua concorrência.

Quais são as principais tendências do varejo do ano de 2020?

Há muitas tendências, então é necessário ficar atento e avaliar o que mais bem se adapta à sua empresa. Também é preciso conhecê-las com alguma profundidade, afinal, elas podem tornar seu negócio mais competitivo e gerar satisfação aos clientes. Veja mais, adiante.

Atendimento multicanal: o tal omnichannel

O atendimento sempre foi um ponto essencial às empresas. Sabe-se, por exemplo, que 88% dos clientes migram para a concorrência por conta da insatisfação com o atendimento — e isso custa mais que R$ 200 bilhões às empresas brasileiras.

Para reduzir os atritos no atendimento, uma forte tendência é o atendimento multicanal. Seu objetivo é permitir que o cliente seja atendido por diversos canais, tanto online quanto offline, permitindo-o tirar suas dúvidas ou eliminar eventuais demandas com facilidade.

Existem muitos canais de comunicação que podem ser disponibilizados aos clientes. Além do tradicional telefone SAC e e-mail, é possível citar as redes sociais, chats instantâneos, e-commerce e aplicativo mobile, entre outros.

No entanto, é preciso ficar atento a duas coisas:

1. é preciso selecionar canais que tenham alinhamento com o perfil do seu público-alvo;

2. esses canais devem ofertar um atendimento continuado, conectando-se como uma única base de comunicação.

Encantar como missão: customer-experience culture

É difícil exagerar sobre a importância da experiência do cliente. Quanto melhor a experiência de compra, mais provável que o cliente se torne um promotor da marca, volte mais vezes ao estabelecimento e disponha-se a gastar mais. Ou seja, são vários benefícios.

Exatamente por isso, a ideia de customer-experience culture tem se tornado tendência. Em resumo, diz respeito a construção de uma cultura centrada na melhoria da experiência dos clientes da empresa, tornando-a cada vez mais agradável e atraente aos consumidores.

Para melhorar a experiência do cliente, é preciso contar com uma visão holística. O gestor deve identificar e melhorar cada ponto de contato do cliente com a empresa — do contato inicial até a emissão da nota fiscal e posterior pós-venda. Se não for assim, nada feito.

Dados, dados e dados: bem-vindo data science!

Se você está sempre lendo sobre negócios, é muito provável que já tenha ouvido falar em data science. Essa ferramenta já é utilizada por boa parte das grandes empresas e, graças à evolução tecnológica, também é bastante acessível aos pequenos empreendimentos.

Em resumo, você pode entender o data science como o uso de grandes volumes de dados para melhorar as decisões dentro do ambiente de trabalho. Ou seja, essa tendência envolve a tomada de decisões com base em evidências, eliminando o fator “achismo” do dia a dia.

Você pode cruzar um grande volume de dados sobre os clientes, por exemplo, para ter insights do comportamento de consumo, depois usar isso para reforçar a estratégia da sua empresa. Nesse caso, quanto mais dados você tiver, mais fácil será usar o data science.

O processo de data science envolve três etapas-chave: coleta, estruturação e análise dos dados. Para tal fim, é necessário contar com softwares de BI (business intelligence) e também adotar políticas de segurança de dados. Desse modo, terá sucesso com essa tendência.

Olhando para o futuro: realidade virtual (RV) e aumentada (RA)

Há duas tecnologias que são tendências em termos de mudança na forma como encaramos a realidade. Elas permitem que o mundo digital ganhe vida, facilitando uma série de tarefas, como o treinamento de equipes ou a visualização de projetos que estão em planta.

A primeira tendência é a realidade virtual. Nesse caso, o usuário coloca os óculos de RV e é transportado para outra “dimensão”, a digital. Com isso, é possível olhar o interior de casas que ainda estão em construção, como se já estivessem prontas, entre várias outras coisas.

Outra tendência é a realidade aumentada. Nesse caso, o mundo digital é estendido para o mundo real. É como apontar a tela do celular para o motor de um carro e vê-lo funcionando na tela do dispositivo. Há muitas implicações, e todas são fortes tendências para o varejo.

Automação de processos: inteligência artificial (IA)

Entre as tendências do varejo para 2020, uma das principais é a inteligência artificial. Há uma infinidade de aplicações para a IA, desde o atendimento dos clientes até a automação de tarefas complexas, como a contagem do estoque ou resultados financeiros.

Pense na IA como um robô inteligente que foi pré-programado para realizar determinada tarefa. Não é muito difícil que esse bot aprenda, realizando tarefas cada vez mais difíceis e alinhadas à política da sua organização. Com isso, a empresa só tem a ganhar.

É possível que, mesmo sem perceber, você já tenha alguma tecnologia com inteligência artificial. Se usa o Spotify ou Netflix para distrair seus clientes, por exemplo, está usando IA. Muitos softwares gerenciais também já usam IA para realizar procedimentos básicos.

Despertando a individualidade: personalização

Um comportamento de consumo natural é a busca por unicidade. Muitos clientes querem expressar sua singularidade, mostrando que são diferentes dos seus pares. Por causa disso, gostam de consumir produtos personalizados — como roupas sob demanda.

Nesse caso, oferecer propostas de personalização é uma estratégia para se diferenciar da concorrência, ganhar a preferência do seu público-alvo e faturar um pouco mais. Você pode oferecer a opção de personalizar uma camisa ou um sapato, entre vários outros itens.

Em alguns casos, é possível oferecer itens sob demanda. Por exemplo, uma camisa com a estampa e o tamanho cuidadosamente pensados para o cliente. Ou mesmo, objetos para decoração (como quadros) que foram criados do zero. Sem dúvida, é uma tendência.

Informação em qualquer hora e lugar: cloud computing

Por fim, há que se considerar a tendência de computação em nuvem. O esperado é que cada vez mais sistemas migrem para nuvem, tornando o seu acesso mais rápido e democrático. Assim, ninguém precisará estar no computador da empresa para acessar suas informações.

A computação em nuvem oferece uma série de vantagens. Além da flexibilidade, é possível citar a segurança da informação, a redução da demanda por espaço de armazenamento nos computadores da empresa e o aumento da produtividade. Logo, a empresa é beneficiada.

Como escolher a melhor tendência para sua empresa?

Como pode observar, são muitas as tendências para o varejo em 2020. Infelizmente, não é possível abraçá-las de uma única vez. Elas demandam planejamento, know-how e recursos financeiros que nem sempre estão disponíveis para o estabelecimento comercial.

Em vista disso, é preciso conhecer mais sobre essas tendências e avaliar quais devem ser adotadas de forma prioritária. Podem ser duas ou três tendências, talvez. Para definir a sua ordem de adoção, pense em três itens-chave:

  1. o quanto essa tendência contribui para o desempenho da empresa?
  2. tenho acesso aos recursos necessários à implementação dessa tendência?
  3. essa tendência é mesmo prioritária? Por quê?

Enfim, agora você já sabe quais são as principais tendências do varejo em 2020 e como usá-las em benefício da sua empresa. Além disso, compreende como priorizar as tendências que mais contribuem para o sucesso do seu negócio, bem como para a melhoria da experiência dos seus clientes finais. Agora, é só colocar tudo em prática e monitorar os seus resultados.

Gostou do nosso artigo, correto? Aproveite para compartilhar nosso conteúdo em suas redes sociais e deixar que seus amigos também fiquem por dentro do tema. Vamos lá!

Quer receber as nossas novidades por e-mail gratuitamente?

Cadastre-se para receber as nossas novidades por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.