cobrança

Cobrança extrajudicial e judicial: entenda as diferenças

ebook crediario proprioPowered by Rock Convert

Você, muito possivelmente, já deve ter ouvido falar de cobrança extrajudicial e judicial. É primordial para qualquer empresa saber qual a diferença entre as duas formas de facilitar o pagamento de dívidas dos seus clientes. Especialmente para aquelas que são acometidas de altos índices de inadimplência.

Além de saber distinguir essas duas modalidades, é preciso saber como aplicá-las da forma correta. Por essa razão nesse post falaremos sobre as diferenças entre a cobrança extrajudicial e judicial e você saberá como realizar a cobrança das dívidas da forma correta. Acompanhe!

O que é cobrança judicial?

A cobrança judicial é um tipo de cobrança em que a organização não disponibiliza para o cliente devedor maneiras simplificadas de pagar a dívida. Em muitas situações, essa é a maneira mais difícil, pois geralmente as condições que são oferecidas não representam à realidade do cliente. Fazendo assim, com que a cobrança judicial seja bem mais propícia.

Uma situação muito mais complicada e difícil para o cliente, pois ele se vê sem saída. A ação acontece por intermédio de advogados, mas ela só pode ser cobrada dessa forma depois de 6 meses de tentativas. Essas tentativas são realizadas por meio de correio eletrônico, ligações, sms e correspondência.

O que é cobrança extrajudicial?

A cobrança extrajudicial equivale a mesma temática da recuperação de crédito. Nessa situação, a organização se importa com o seu cliente e usa várias maneiras para fazer com que ele pague suas dívidas, oferecendo melhores condições para a realização do pagamento.

Nesse tipo de negociação é comum a organização perdoar algumas parcelas ou até dar descontos sobre o valor total. Essas atitudes contribuem para auxiliar o seu cliente na recuperação do seu crédito, e não apenas para o pagamento da dívida.

Quais as diferenças entre a cobrança extrajudicial e judicial?

Geralmente, a cobrança judicial é mais demorada e cara do que a extrajudicial. Outra diferença entre elas está nas metodologias utilizadas para cobrar o cliente. Em casos extrajudiciais quem faz toda a negociação é uma equipe capacitada, por meio de e-mails, ligações, mensagens e redes sociais.

Por outro lado, quando se inicia um processo judicial, é preciso procurar um advogado para que a cobrança seja realizada por meio de mecanismos legais. Nesse tipo de cobrança não há contato direto entre empresa e devedor.

Outro fator que difere os tipos de cobrança são os títulos. Esses tipos de cobranças foram legalmente determinados pelo Código de Processo Civil e devem ser utilizados da forma correta no momento da cobrança.

Na cobrança extrajudicial, a organização pode utilizar alguns títulos executivos para cobrar os seus clientes, por exemplo:

  • letras de câmbio;
  • duplicata;
  • contrato de seguro de vida;
  • nota promissória;
  • contrato feito com garantia;
  • contrato particular firmado por testemunhas;
  • crédito oriundo de aluguel;
  • crédito derivado de laudêmio ou foro;
  • certidão emitida por cartórios, para débitos resultantes de tributos.

Em contrapartida, os títulos oriundos das cobranças feitas judicialmente são feitos ao longo do processo legal. Dessa forma, é preciso que haja o intermédio de advogados e de outras autoridades jurídicas, a fim de desenvolvê-los e executá-los conforme os padrões legais.

Por fim, é primordial para qualquer empresário que deseja diminuir a inadimplência entender as diferenças entre a cobrança extrajudicial e judicial. Bem como para não correr o risco de sofrer as consequências da escolha equivocada de cobrança dos seus clientes.

Curtiu o nosso post sobre cobrança judicial e extrajudicial? Então, aproveite para assinar agora mesmo a nossa newsletter, e receba nossas atualizações em seu e-mail!

Compartilhe nas redes sociais
Compartilhe

Quer receber as nossas novidades por e-mail gratuitamente?

Cadastre-se e receba as nossas novidades por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
error

Gostou do Blog? Compartilhe!